Guia de como fazer marketing digital

Com a acessibilidade da internet hoje, você acreditaria se lhe dissessem que o número de pessoas que acessam a internet todos os dias ainda está aumentando?
Isto é. De fato, o uso “constante” da internet entre adultos aumentou 5% apenas nos últimos três anos, de acordo com a Pew Research. E, embora digamos muito, a maneira como as pessoas compram e vendem realmente mudou junto com isso – o que significa que o marketing offline não é tão eficaz quanto costumava ser.
O marketing sempre foi sobre conectar-se com seu público no lugar certo e na hora certa. Hoje, isso significa que você precisa conhecê-los, saber aonde eles já estão passando tempo: na internet. Junto a este novo mundo, surge então a dúvida: Como fazer marketing digital?
Entre no marketing digital – em outras palavras, qualquer forma de marketing que exista online.

Na Wedoiti, falamos muito sobre o inbound marketing como uma maneira realmente eficaz de atrair, engajar e encantar os clientes online. Mas ainda recebemos muitas perguntas de pessoas de vários lugares e empresas sobre marketing digital.

O que é Marketing Digital?

O marketing digital, também chamado de marketing online, refere-se a todos os esforços de marketing que ocorrem na internet. As empresas aproveitam os canais digitais, como mecanismos de pesquisa, mídias sociais, e-mail , sites e outros para se conectar com clientes atuais e potenciais. Isso também inclui a comunicação por meio de mensagens de texto ou multimídia.

Então, como você define o marketing digital hoje?

Um profissional de marketing digital experiente pode dizer que o inbound marketing e marketing digital são praticamente a mesma coisa, mas existem algumas pequenas diferenças. Portanto é importante, aprender sobre essas pequenas diferenças que estão sendo observadas em todo o mundo.

Como uma empresa define marketing digital?

Nesta fase, o marketing digital é vital para o seu negócio e reconhecimento da marca. Parece que todas as outras marcas têm um site. E se não o fizerem, pelo menos têm presença nas mídias sociais ou estratégia de anúncios digitais. O conteúdo e o marketing digital são tão comuns que os consumidores agora esperam e confiam nele como uma maneira de aprender sobre as marcas.
Como o marketing digital tem tantas opções e estratégias associadas, você pode ser criativo e experimentar uma variedade de táticas de marketing com orçamento limitado. O marketing digital é definido pelo uso de inúmeras táticas e canais digitais para se conectar com os clientes onde eles passam grande parte do tempo: online. Os melhores profissionais de marketing digital têm uma visão clara de como cada campanha de marketing digital apoia seus objetivos gerais. E, dependendo dos objetivos de sua estratégia de marketing, os profissionais de marketing podem apoiar uma campanha maior por meio dos canais gratuitos e pagos à sua disposição.
Um profissional de marketing de conteúdo, por exemplo, pode criar uma série de postagens no blog que geram leads de um novo e-book que a empresa criou recentemente. O profissional de marketing de mídia social da empresa pode ajudar a promover essas postagens no blog por meio de postagens pagas e orgânicas nas contas de mídia social da empresa.
Talvez o profissional de e-mail marketing crie uma campanha de e-mail para enviar a quem baixar o e-book com mais informações sobre a empresa. Falaremos mais sobre esses profissionais de marketing digital específicos logo a frente.

Existem alguns benefícios importantes do marketing digital:

  • Você pode concentrar seus esforços apenas nos clientes em potencial com maior probabilidade de comprar seu produto ou serviço.
  • É mais econômico do que os métodos de marketing outbound.
  • O marketing digital equilibra o campo de atuação em seu setor e permite que você concorra com marcas maiores.
  • O marketing digital é mensurável.
  • É mais fácil adaptar e mudar uma estratégia de marketing digital.
  • O marketing digital pode melhorar sua taxa de conversão e a qualidade de seus leads.
  • Você pode envolver o público em todas as etapas com marketing digital.

Vamos entender um pouco mais desse tópico agora.

Como fazer marketing digital

1. Você pode concentrar seus esforços apenas nos clientes em potencial mais propensos a comprar seu produto ou serviço.

Se você colocar um anúncio na TV, em uma revista ou em um outdoor, terá controle limitado sobre quem vê o anúncio. Claro, você pode medir certos dados demográficos – incluindo o público leitor típico da revista, ou o demográfico de um determinado bairro – mas ainda é em grande parte um tiro no escuro.
O marketing digital, por outro lado, permite identificar e segmentar um público altamente específico e enviar mensagens de marketing personalizadas e de alta conversão para esse público.
Por exemplo, você pode aproveitar os recursos de segmentação de mídia social para exibir anúncios de mídia social para um determinado público com base em variáveis como idade, sexo, localização, interesses, redes ou comportamentos. Como alternativa, você pode usar estratégias de PPC ou SEO para veicular anúncios para usuários que demonstraram interesse em seu produto ou serviço ou que pesquisaram palavras-chave específicas relacionadas ao seu setor.

Em última análise, o marketing digital permite que você conduza a pesquisa necessária para identificar sua persona de comprador e permite refinar sua estratégia de marketing ao longo do tempo para garantir que você alcance os clientes em potencial com maior probabilidade de comprar. O melhor de tudo é que o marketing digital ajuda você a comercializar para subgrupos dentro de seu público-alvo maior. Se você vende vários produtos ou serviços para diferentes compradores, isso é especialmente útil.

2. É mais econômico do que os métodos de marketing outbound.

O marketing digital permite que você acompanhe campanhas diariamente e diminua a quantidade de dinheiro que você está gastando em um determinado canal se ele não estiver demonstrando um ROI alto. O mesmo não pode ser dito para as formas tradicionais de publicidade. Não importa o desempenho do seu outdoor – ele ainda custa o mesmo, independentemente de converter ou não para você. Além disso, com o marketing digital, você tem controle total sobre onde escolhe gastar seu dinheiro. Talvez, em vez de pagar por campanhas de PPC, você opte por gastar dinheiro em software de design para criar conteúdo de alta conversão no Instagram. Uma estratégia de marketing digital permite que você gire continuamente, garantindo que você nunca desperdice dinheiro em canais que não têm um bom desempenho.
Por exemplo, se você trabalha para uma pequena empresa com um orçamento limitado, pode tentar investir em mídias sociais, blogs ou SEO – três estratégias que podem oferecer um alto ROI mesmo com um gasto mínimo.

3. O marketing digital equilibra a competição em seu setor e permite que você concorra com marcas maiores.

Se você trabalha para uma pequena empresa, provavelmente é difícil competir com as principais marcas do seu setor, muitas das quais têm milhões de Reais para investir em comerciais de televisão ou campanhas nacionais. Felizmente, existem muitas oportunidades para superar os grandes players por meio de iniciativas estratégicas de marketing digital.

Por exemplo, você pode identificar certas palavras-chave de cauda longa relacionadas ao seu produto ou serviço e criar conteúdo de alta qualidade para ajudá-lo a classificar nos mecanismos de pesquisa para essas palavras-chave. Os mecanismos de pesquisa não se importam com qual marca é maior – em vez disso, os mecanismos de pesquisa priorizarão o conteúdo que melhor se encaixa com o público-alvo. Confira nosso Guia de SEO para iniciantes e entenda mais sobre SEO!

4. O marketing digital é mensurável.

O marketing digital pode fornecer uma visão abrangente do início ao fim de todas as métricas que podem ser importantes para sua empresa, incluindo opiniões, compartilhamentos, visualizações, cliques e tempo na página. Esse é um dos maiores benefícios do marketing digital. Embora a publicidade tradicional possa ser útil para determinados objetivos, sua maior limitação é a mensurabilidade.
Ao contrário da maioria dos esforços de marketing offline, o marketing digital permite que os profissionais de marketing vejam resultados precisos em tempo real. Se você já colocou um anúncio em um jornal, sabe como é difícil estimar quantas pessoas realmente viraram para aquela página e prestaram atenção ao seu anúncio. Não há maneira infalível de saber se esse anúncio foi responsável por alguma venda.
Por outro lado, com o marketing digital, você pode medir o ROI de praticamente qualquer aspecto de seus esforços de marketing.

Aqui estão alguns exemplos:

Tráfego do site

Você também pode ver quantas páginas eles visitaram, qual dispositivo eles estavam usando e de onde vieram, entre outros dados de análise digital. Essa inteligência ajuda você a priorizar em quais canais de marketing gastar mais ou menos tempo, com base no número de pessoas que esses canais estão direcionando ao seu site. Por exemplo, se apenas 10% do seu tráfego for proveniente de busca orgânica, você sabe que provavelmente precisará gastar algum tempo em SEO para aumentar essa porcentagem. Com o marketing offline, é muito difícil saber como as pessoas estão interagindo com sua marca antes de interagir com um vendedor ou fazer uma compra. Com o marketing digital, você pode identificar tendências e padrões no comportamento das pessoas antes que elas cheguem ao estágio final da jornada do comprador, o que significa que você pode tomar decisões mais informadas sobre como atraí-las para o seu site logo no topo do funil de marketing.

Desempenho de conteúdo e geração de leads

Imagine que você criou uma brochura de produto e a postou nas caixas de correio das pessoas – essa brochura é uma forma de conteúdo, embora offline. O problema é que você não tem ideia de quantas pessoas abriram sua brochura ou quantas pessoas a jogaram direto no lixo. Agora imagine que você tinha esse folheto em seu site. Você pode medir exatamente quantas pessoas visualizaram a página onde ela está hospedada e pode coletar os detalhes de contato de quem fez o download usando formulários. Você não apenas pode medir quantas pessoas estão interagindo com seu conteúdo, mas também está gerando leads qualificados quando as pessoas o baixam.

Modelagem de atribuição

Uma estratégia de marketing digital eficaz combinada com as ferramentas e tecnologias certas permite que você rastreie todas as suas vendas até o primeiro ponto de contato digital de um cliente com sua empresa. Chamamos isso de modelagem de atribuição e permite identificar tendências na maneira como as pessoas pesquisam e compram seu produto, ajudando você a tomar decisões mais informadas sobre quais partes de sua estratégia de marketing merecem mais atenção e quais partes de seu ciclo de vendas precisam ser refinadas. Conectar os pontos entre marketing e vendas é extremamente importante – de acordo com o Aberdeen Group, as empresas com forte alinhamento de vendas e marketing atingem uma taxa de crescimento anual de 20%, em comparação com um declínio de 4% na receita para empresas com mau alinhamento. Se você puder melhorar a jornada do seu cliente ao longo do ciclo de compra usando tecnologias digitais, é provável que isso reflita positivamente nos resultados de sua empresa.

5. É mais fácil adaptar e mudar uma estratégia de marketing digital.

É exigido muito trabalho para o desenvolvimento de uma estratégia de marketing. Geralmente, você seguirá com essa estratégia até a conclusão, permitirá que ela entre em vigor e, em seguida, julgue seus resultados. No entanto, nem sempre as coisas saem conforme o planejado. Você pode perceber no meio do caminho que um cálculo estava errado, uma suposição estava incorreta ou o público não reagiu como era esperado. Ser capaz de mudar ou ajustar a estratégia ao longo do caminho é altamente benéfico porque evita que você tenha que recomeçar completamente.
Poder mudar sua estratégia facilmente é um grande benefício do marketing digital. Adaptar uma estratégia de marketing digital é muito mais fácil do que outras formas mais tradicionais de marketing, como mala direta ou publicidade em outdoors. Por exemplo, se um anúncio on-line não estiver sendo exibido conforme o esperado, você poderá ajustá-lo ou pausá-lo rapidamente para obter melhores resultados.

6. O marketing digital pode melhorar sua taxa de conversão e a qualidade de seus leads.

Como o marketing digital simplifica a medição de seus esforços de marketing, isso também simplifica a melhoria da sua taxa de conversão. Ser capaz de medir a eficácia de cada tática ajuda a desenvolver melhores estratégias. Refinar continuamente seus métodos melhora sua taxa de conversão. Investir em marketing online garante que tudo seja otimizado para a maior quantidade de conversões. Além disso, nem todos os leads oferecem o mesmo valor para o seu negócio. O marketing digital oferece uma oportunidade para você atingir um público específico que gerará leads de maior qualidade e com maior probabilidade de se tornarem clientes. Conectar sua empresa com os leads mais valiosos melhorará diretamente sua taxa de conversão.

7. Você pode envolver o público em todas as etapas com marketing digital

É essencial começar a envolver seu público o mais cedo possível. Fazer uma conexão no primeiro estágio da jornada do comprador ajuda a impulsionar o lead pelo funil do cliente. O uso do marketing digital permite que você faça isso do início ao fim e em todos os pontos intermediários.
Os canais online permitem que você acompanhe toda a jornada de compra dos seus clientes. Compreender e analisar como os clientes estão se movendo e operando é importante para a conversão de leads. O marketing digital permite que você os acompanhe nesse processo. E, mesmo que eles não convertam nos estágios iniciais, pelo menos ajuda a garantir que eles tenham feito uma conexão com sua empresa.

Resumo das táticas de marketing digital mais comuns e os canais envolvidos

1. Otimização para mecanismos de pesquisa (SEO)

Este é o processo de otimizar seu site para “classificar” mais alto nas páginas de resultados dos mecanismos de pesquisa, aumentando assim a quantidade de tráfego orgânico (ou gratuito) que seu site recebe. Os canais que se beneficiam do SEO incluem sites, blogs e infográficos.
Existem várias maneiras de abordar o SEO para gerar tráfego qualificado para o seu site. Elas incluem:
SEO na página: esse tipo de SEO se concentra em todo o conteúdo que existe “na página” ao olhar para um site. Ao pesquisar palavras-chave para seu volume de pesquisa e intenção (ou significado), você pode responder a perguntas para os leitores e ter uma classificação mais alta nas páginas de resultados do mecanismo de pesquisa (SERPs) que essas perguntas produzem;
SEO fora da página: esse tipo de SEO se concentra em todas as atividades que ocorrem “fora da página” ao procurar otimizar seu site. “Qual atividade fora do meu próprio site pode afetar minha classificação?” Você pode perguntar. A resposta é links de entrada, também conhecidos como backlinks. O número de editores vinculados a você e a “autoridade” relativa desses editores afetam a classificação de suas palavras-chave importantes. Ao fazer networking com outros editores, escrever guest posts nesses sites (e vincular de volta ao seu site) e gerar atenção externa, você pode ganhar os backlinks necessários para mover seu site em todas as SERPs certas;
SEO técnico: esse tipo de SEO se concentra no back-end do seu site e em como suas páginas são codificadas. Compressão de imagem, dados estruturados e otimização de arquivos CSS são todas as formas de SEO técnico que podem aumentar a velocidade de carregamento do seu site – um importante fator de classificação aos olhos de mecanismos de pesquisa como o Google.

2. Marketing de Conteúdo

Este termo significa a criação e promoção de ativos de conteúdo com o objetivo de gerar reconhecimento de marca, crescimento de tráfego, geração de leads e clientes.

Os canais que podem desempenhar um papel na sua estratégia de marketing de conteúdo incluem:

Postagens de blog: escrever e publicar artigos em um blog da empresa ajuda você a demonstrar sua experiência no setor e gera tráfego de pesquisa orgânica para sua empresa. Em última análise, isso oferece mais oportunidades para converter visitantes do site em leads para sua equipe de vendas;
E-books e whitepapers: E-books, whitepapers e similares de formato longo conteúdo ajuda a educar ainda mais os visitantes do site. Também permite que você troque conteúdo por informações de contato de um leitor, gerando leads para sua empresa e movendo as pessoas pela jornada do comprador;
Infográficos: Às vezes, os leitores querem que você mostre, não conte. Infográficos são uma forma de conteúdo visual que ajuda os visitantes do site a visualizar um conceito que você deseja ajudá-los a aprender;
Conteúdo de áudio ou visual: a televisão e o rádio são canais populares para o marketing digital. Criar conteúdo que possa ser compartilhado online como um vídeo ou ouvido no rádio pelos ouvintes pode ampliar muito seu público potencial.

3. Marketing de mídia social

Essa prática promove sua marca e seu conteúdo nos canais de mídia social para aumentar o reconhecimento da marca, direcionar o tráfego e gerar leads para o seu negócio.
Se você é novo em plataformas sociais, pode usar ferramentas como RD Station para conectar canais como LinkedIn e Facebook em um só lugar. Dessa forma, você pode agendar facilmente conteúdo para vários canais de uma só vez e monitorar análises da plataforma também.
Além de conectar contas sociais para fins de postagem, você também pode integrar suas caixas de entrada de mídia social ao RD Station, para que possa receber suas mensagens diretas em um só lugar.

Os canais que você pode usar no marketing de mídia social incluem:

  • Instagram;
  • TikTok;
  • YouTube;
  • Twitter;
  • LinkedIn;
  • Facebook;
  • Snapchat;
  • Pinterest.
  • Muitos profissionais de marketing usarão essas plataformas de mídia social para criar uma campanha viral. Fazer parceria com um criador de conteúdo popular ou participar de uma tendência que atualmente está ressoando com um grande público é uma estratégia de marketing viral. O objetivo é criar algo que possa ser compartilhado na esperança de que se espalhe organicamente em um canal de mídia social.

    4. Pagamento por clique (PPC)

    O PPC é um método de direcionar tráfego para seu site pagando a um editor toda vez que seu anúncio é clicado. Um dos tipos mais comuns de PPC é o Google Ads, que permite que você pague pelos principais slots nas páginas de resultados do mecanismo de pesquisa do Google a um preço “por clique” dos links que você colocar. Outros canais onde você pode usar o PPC incluem:
    Anúncios pagos no Facebook: aqui, os usuários podem pagar para personalizar um vídeo, postagem de imagem ou apresentação de slides, que o Facebook publicará nos feeds de notícias de pessoas que correspondem ao público da sua empresa;
    Campanhas do Twitter Ads: aqui, os usuários podem pagar para colocar uma série de postagens ou crachás de perfil nos feeds de notícias de um público específico, todos dedicados a atingir uma meta específica para o seu negócio. Esse objetivo pode ser o tráfego do site, mais seguidores no Twitter, engajamento no tweet ou até mesmo downloads de aplicativos;

    Mensagens patrocinadas no LinkedIn: aqui, os usuários podem pagar para enviar mensagens diretamente para usuários específicos do LinkedIn com base em seu setor e experiência.

    5. Marketing de afiliados

    Este é um tipo de publicidade baseada em desempenho em que você recebe comissão por promover produtos ou serviços de outra pessoa em seu site. Os canais de marketing de afiliados incluem:

  • Hospedagem de anúncios em vídeo por meio do Programa de Parcerias do YouTube;
  • Postar links de afiliados de suas contas de mídia socia
  • 6. Publicidade nativa

    A publicidade nativa refere-se a anúncios que são principalmente direcionados a conteúdo e apresentados em uma plataforma ao lado de outros conteúdos não pagos. As postagens patrocinadas pelo BuzzFeed são um bom exemplo, mas muitas pessoas também consideram a publicidade de mídia social como “nativa” – publicidade no Facebook e publicidade no Instagram, por exemplo.

    7. Automação de Marketing

    Automação de marketing refere-se ao software que serve para automatizar suas operações básicas de marketing. Muitos departamentos de marketing podem automatizar tarefas repetitivas que fariam manualmente, como:
    Boletins informativos por e-mail: a automação de e-mail não permite apenas que você envie e-mails automaticamente para seus assinantes. Também pode ajudá-lo a reduzir e expandir sua lista de contatos conforme necessário, para que seus boletins sejam enviados apenas para as pessoas que desejam vê-los em suas caixas de entrada;
    Agendamento de postagem de mídia social: se você deseja aumentar a presença de sua organização em uma rede social, precisa postar com frequência. Isso torna a postagem manual um processo um pouco indisciplinado. As ferramentas de agendamento de mídia social enviam seu conteúdo para seus canais de mídia social para você, para que você possa passar mais tempo focando na estratégia de conteúdo.

    Fluxos de trabalho de nutrição de leads: gerar leads e convertê-los em clientes pode ser um processo longo.

    Rastreamento e relatórios de campanhas: as campanhas de marketing podem incluir várias pessoas diferentes, e-mails, conteúdo, páginas da Web, telefonemas e muito mais. A automação de marketing pode ajudá-lo a classificar tudo em que você trabalha pela campanha que está veiculando e, em seguida, acompanhar o desempenho dessa campanha com base no progresso de todos esses componentes ao longo do tempo.

    8. E-mail Marketing

    As empresas usam o e-mail marketing como forma de comunicação com seu público. O e-mail é frequentemente usado para promover conteúdo, descontos e eventos, bem como direcionar as pessoas para o site da empresa. Os tipos de e-mails que você pode enviar em uma campanha de marketing por e-mail incluem:
  • Boletins de assinatura de blogs;
  • E-mails de acompanhamento para visitantes do site que baixaram algo;
  • E-mails de boas-vindas ao cliente;
  • Promoções de férias para membros do programa de fidelidade;
  • Dicas ou e-mails de séries semelhantes para nutrir o cliente.
  • Para entender melhor sobre isso, separamos dois artigos sobre newsletter e tendências de e-mail marketing, para você.

    9. Relações públicas on-line

    RP online é a prática de garantir cobertura online ganha com publicações digitais, blogs e outros sites baseados em conteúdo. É muito parecido com a RP tradicional, mas no espaço online. Os canais que você pode usar para maximizar seus esforços de relações públicas incluem:
    Divulgação de notícias nas redes sociais: conversar com jornalistas no Twitter, por exemplo, é uma ótima maneira de desenvolver um relacionamento com a imprensa que produz oportunidades de mídia conquistadas para sua empresa.
    Envolver avaliações online de sua empresa: quando alguém avalia sua empresa online, seja essa avaliação boa ou ruim, seu instinto pode ser não tocá-la. Pelo contrário, as avaliações envolventes da empresa ajudam você a humanizar sua marca e a fornecer mensagens poderosas que protegem sua reputação.
    Envolvendo comentários em seu site ou blog pessoal: Da mesma forma que você responderia às avaliações de sua empresa, responder às pessoas que estão lendo seu conteúdo é a melhor maneira de gerar conversas produtivas em seu setor.

    10. Inbound Marketing

    O inbound marketing refere-se a uma metodologia de marketing na qual você atrai, envolve e encanta os clientes em todas as etapas da jornada do comprador. Você pode usar todas as táticas de marketing digital listadas acima, em uma estratégia de inbound marketing, para criar uma experiência do cliente que funcione com o cliente, não contra ele. Aqui estão alguns exemplos clássicos de inbound marketing versus marketing tradicional:
  • Blogging vs. anúncios pop-up;
  • Marketing de vídeo vs. publicidade comercial;
  • Listas de contatos de e-mail vs. spam de e-mail.
  • 11. Conteúdo Patrocinado

    Com o conteúdo patrocinado, você, como marca, paga a outra empresa ou entidade para criar e promover conteúdo que discuta sua marca ou serviço de alguma forma.

    Um tipo popular de conteúdo patrocinado é o marketing de influenciadores. Com esse tipo de conteúdo patrocinado, uma marca patrocina um influenciador em seu setor para publicar postagens ou vídeos relacionados à empresa nas redes sociais. Outro tipo de conteúdo patrocinado pode ser uma postagem de blog ou artigo escrito para destacar um tópico, serviço ou marca.

    12. Marketing de mecanismo de pesquisa (SEM)

    Quando um lead em potencial está procurando um produto ou negócio relacionado ao seu, é uma ótima oportunidade de promoção. Publicidade paga e SEO são duas ótimas estratégias para promover sua empresa para capitalizar esses leads futuros. O marketing do mecanismo de pesquisa é outra maneira de aumentar o tráfego do site, colocando anúncios pagos nos mecanismos de pesquisa. Os dois serviços SEM mais populares são o Bing Ads e o Google Ads. Esses anúncios pagos se encaixam perfeitamente no topo das páginas de resultados dos mecanismos de pesquisa, proporcionando visibilidade instantânea. Este também é um exemplo de publicidade nativa eficaz.

    13. Marketing de mensagens instantâneas

    Wedoiti - pessoa usando celular
    Comercializar seus produtos por meio de plataformas de mensagens é uma maneira rápida de alcançar potenciais leads, mesmo para quem não ofereceu seu número de celular. É uma maneira simples de informar seu público sobre vendas em flash, novos produtos ou atualizações sobre seus pedidos. Se seus clientes tiverem dúvidas ou precisarem de mais informações, também é uma maneira conveniente de se conectar ao atendimento ao cliente. Você pode optar por enviar mensagens diretamente para um celular por SMS ou por meio de mensagens em plataformas como Facebook Messenger ou WhatsApp.
    O profissional de marketing digital geralmente se concentra em um indicador-chave de desempenho (KPI) diferente para cada canal, para que possa medir adequadamente o desempenho da empresa em cada um. Um profissional de marketing digital responsável pelo SEO, por exemplo, mede o “tráfego orgânico” de seu site. Em pequenas empresas, um generalista pode possuir muitas das táticas de marketing digital descritas acima ao mesmo tempo. Em empresas maiores, essas táticas contam com vários especialistas que se concentram em apenas um ou dois canais digitais da marca.

    Veja alguns exemplos desses especialistas:

    Gerente de SEO

    Principais responsabilidades: Tráfego orgânico

    Em suma, os gerentes de SEO fazem com que a empresa seja classificada no Google. Usando uma variedade de abordagens para otimização de mecanismos de pesquisa, essa pessoa pode trabalhar diretamente com criadores de conteúdo para garantir que o conteúdo que eles produzem tenha um bom desempenho no Google – mesmo que a empresa também publique esse conteúdo nas mídias sociais.

    Especialista em Marketing de Conteúdo

    Principais responsabilidades: Geração de conteúdo e geração de tráfego nos diversos canais

    Especialistas em marketing de conteúdo são os criadores de conteúdo digital. Eles frequentemente acompanham o calendário de blogs da empresa e criam uma estratégia de conteúdo que também inclui vídeo. Esses profissionais geralmente trabalham com pessoas de outros departamentos para garantir que os produtos e campanhas que a empresa lança sejam apoiados com conteúdo promocional em cada canal digital.

    Gerente de mídia social

    Principais responsabilidades: Seguimentos, Impressões, Compartilhamentos

    O papel de um gerente de mídia social é fácil de deduzir do título, mas quais redes sociais ele gerencia para a empresa depende do setor. Acima de tudo, os gerentes de mídia social estabelecem um cronograma de postagem para o conteúdo escrito e visual da empresa. Esse funcionário também pode trabalhar com o especialista em marketing de conteúdo para desenvolver uma estratégia para qual conteúdo postar em qual rede social.

    Coordenador de Automação de Marketing

    Principais responsabilidades: taxa de abertura de e-mail, taxa de cliques da campanha, lead-taxa de geração (conversão)

    O coordenador de automação de marketing ajuda a escolher e gerenciar o software que permite que toda a equipe de marketing entenda o comportamento de seus clientes e meça o crescimento de seus negócios. Como muitas das operações de marketing descritas acima podem ser executadas separadamente umas das outras, é importante que haja alguém que possa agrupar essas atividades digitais em campanhas individuais e acompanhar o desempenho de cada campanha.

    Inbound Marketing x Marketing Digital: Qual é?

    O inbound marketing é uma metodologia que usa ativos de marketing digital para atrair, engajar e encantar os clientes online. O marketing digital, por outro lado, é simplesmente um termo abrangente para descrever táticas de marketing online de qualquer tipo, independentemente de serem consideradas inbound ou outbound.
    O inbound marketing é uma metodologia que usa ativos de marketing digital para atrair, engajar e encantar os clientes online. O marketing digital, por outro lado, é simplesmente um termo abrangente para descrever táticas de marketing online de qualquer tipo, independentemente de serem consideradas inbound ou outbound.
    O marketing digital é frequentemente comparado ao marketing de entrada, mas não diferencia os métodos de “entrada” e “saída”. É mais um termo abrangente para todo o marketing que envolve comunicação digital, enquanto o inbound marketing é mais uma estratégia.
    As táticas de saída digital visam colocar uma mensagem de marketing na frente do maior número possível de pessoas no espaço online – independentemente de ser relevante ou bem-vinda. Por exemplo, os banners extravagantes que você vê no topo de muitos sites tentam empurrar um produto ou promoção para pessoas que não estão necessariamente prontas para recebê-lo.
    Por outro lado, os profissionais de marketing que empregam táticas de entrada digital usam conteúdo online para atrair seus clientes-alvo para seus sites, fornecendo ativos que são úteis para eles. Um dos ativos de marketing digital de entrada mais simples e poderosos é um blog, que permite que seu site capitalize os termos que seus clientes ideais estão procurando.

    O marketing digital funciona para todas as empresas?

    O marketing digital pode funcionar para qualquer empresa em qualquer setor. Independentemente do que sua empresa vende, o marketing digital ainda envolve a construção de personas para identificar as necessidades do seu público e a criação de conteúdo online valioso. No entanto, isso não quer dizer que todas as empresas devam implementar uma estratégia de marketing digital da mesma maneira.

    Marketing Digital B2B

    Se sua empresa for business-to-business (B2B), seus esforços de marketing digital provavelmente serão centrados na geração de leads online, com o objetivo final de alguém falar com um vendedor. Por esse motivo, o papel da sua estratégia de marketing é atrair e converter leads da mais alta qualidade para seus vendedores por meio de seu site e suporte aos canais digitais.

    Além do seu site, você provavelmente optará por concentrar seus esforços em canais focados nos negócios, como o LinkedIn, onde seu público-alvo passa o tempo online.

    Marketing Digital B2C

    Se sua empresa é business-to-consumer (B2C), dependendo do preço de seus produtos, é provável que o objetivo de seus esforços de marketing digital seja atrair pessoas para seu site e torná-las clientes sem precisar falar com um vendedor.
    Por esse motivo, é menos provável que você se concentre em ‘leads’ no sentido tradicional e mais provável que se concentre na construção de uma jornada de compra acelerada, desde o momento em que alguém acessa seu site até o momento em que faz uma compra. Isso geralmente significa que o seu produto apresenta em seu conteúdo mais alto no funil de marketing do que em um negócio B2B, e você pode precisar usar call-to-action (CTAs) mais fortes.
    Para empresas B2C, canais como Instagram e Pinterest geralmente podem ser mais valiosos do que plataformas focadas em negócios como o LinkedIn.

    Que tipo de conteúdo devo criar?

    O tipo de conteúdo que você cria depende das necessidades do seu público em diferentes estágios da jornada do comprador. Você deve começar criando personas do comprador para identificar quais são os objetivos e desafios do seu público em relação ao seu negócio. Em um nível básico, seu conteúdo online deve ter como objetivo ajudá-los a atingir essas metas e superar seus desafios.
    Em seguida, você precisará pensar em quando é mais provável que eles estejam prontos para consumir conteúdo em relação ao estágio em que estão na jornada do comprador. Chamamos isso de mapeamento de conteúdo.
    Com o mapeamento de conteúdo, o objetivo é segmentar o conteúdo de acordo com:
  • As características da pessoa que vai consumi-lo (é aí que entram as buyer personas);
  • Quão perto essa pessoa está de fazer uma compra (ou seja, seu estágio de ciclo de vida).
  • Em termos de formato do seu conteúdo, há muitas coisas diferentes para experimentar. Aqui estão algumas opções que recomendamos usar em cada etapa da jornada do comprador:

    Estágio de Conscientização

    Postagens no blog. Ótimo para aumentar seu tráfego orgânico quando combinado com uma forte estratégia de SEO e palavras-chave.
    Infográficos. Muito compartilhável, o que significa que eles aumentam suas chances de ser encontrado nas mídias sociais quando outras pessoas compartilham seu conteúdo.
    Vídeos curtos. Novamente, eles são muito compartilháveis e podem ajudar sua marca a ser encontrada por novos públicos, hospedando-os em plataformas como o YouTube, Instagram e TikTok.

    Fase de consideração

    E-books. Ótimo para geração de leads, pois geralmente são mais abrangentes do que uma postagem de blog ou infográfico, o que significa que é mais provável que alguém troque suas informações de contato para recebê-las.
    Relatórios de pesquisa. Novamente, esta é uma peça de conteúdo de alto valor que é ótima para geração de leads. Relatórios de pesquisa e novos dados para o seu setor também podem funcionar para o estágio de conscientização, pois geralmente são captados pela mídia ou imprensa do setor.
    Webinars. Como são uma forma de conteúdo de vídeo mais detalhada e interativa, os webinars são um formato de conteúdo de estágio de consideração eficaz, pois oferecem conteúdo mais abrangente do que uma postagem de blog ou um vídeo curto.

    Fase de Decisão

    Estudos de caso. Ter estudos de caso detalhados em seu site pode ser uma forma eficaz de conteúdo para quem está pronto para tomar uma decisão de compra, pois ajuda a influenciar positivamente a decisão deles.
    Depoimentos. Se os estudos de caso não forem adequados para o seu negócio, ter depoimentos curtos em seu site é uma boa alternativa. Para marcas B2C, pense em depoimentos de forma um pouco mais flexível. Se você é uma marca de roupas, elas podem assumir a forma de fotos de como outras pessoas estilizaram uma camisa ou vestido, tiradas de uma hashtag da marca onde as pessoas podem contribuir.

    1. Defina seus objetivos.

    Quando você está começando com o marketing digital, é fundamental que você comece identificando e definindo seus objetivos, pois você criará sua estratégia de maneira diferente, dependendo desses objetivos. Por exemplo, se seu objetivo é aumentar o reconhecimento da marca, convém prestar mais atenção em alcançar novos públicos por meio das mídias sociais.
    Como alternativa, talvez você queira aumentar as vendas de um produto específico – se for esse o caso, é mais importante que você se concentre em SEO e na otimização de conteúdo para atrair compradores em potencial para seu site. Além disso, se o seu objetivo é vender, você pode testar campanhas de PPC para direcionar o tráfego por meio de anúncios pagos.
    Seja qual for o caso, é mais fácil moldar uma estratégia de marketing digital depois de determinar os maiores objetivos da sua empresa.

    2. Identifique seu público-alvo.

    Já mencionamos isso antes, mas um dos maiores benefícios do digital marketing é a oportunidade de atingir públicos específicos – no entanto, você não pode aproveitar esse benefício se não tiver identificado primeiro seu público-alvo.
    Obviamente, é importante observar que seu público-alvo pode variar dependendo do canal ou das metas que você tem para um produto ou campanha específico.
    Por exemplo, talvez você tenha notado que a maioria do seu público do Instagram é mais jovem e prefere memes engraçados e vídeos rápidos – mas seu público do LinkedIn tende a ser profissionais mais velhos que procuram conselhos mais táticos. Você vai querer variar seu conteúdo para atrair esses diferentes públicos-alvo.

    3. Estabeleça um orçamento para cada canal digital.

    Como com qualquer coisa, o orçamento que você determina realmente depende de quais elementos de marketing digital você deseja adicionar à sua estratégia.
    Se você está se concentrando em técnicas de entrada como SEO, mídia social e criação de conteúdo para um site preexistente, a boa notícia é que você não precisa de muito orçamento. Com o inbound marketing, o foco principal é criar conteúdo de alta qualidade que seu público vai querer consumir, que a menos que você esteja planejando terceirizar o trabalho, o único investimento que você vai precisar é o seu tempo.
    Você pode começar um site e criando conteúdo usando o WordPress. Aqueles com um orçamento apertado, podem começar a usar o Wix  e construir seu site facilmente, ,sem código, usando o os recursos que a plataforma oferece.
    Com técnicas de outbound, como publicidade online e compra de listas de e-mail, há, sem dúvida, alguma despesa. O que custa se resume ao tipo de visibilidade que você deseja receber como resultado da publicidade.
    Por exemplo, para implementar o PPC usando o Google Ads, você fará lances contra outras empresas do seu setor para aparecer no topo dos resultados de pesquisa do Google para palavras-chave associadas ao seu negócio. Dependendo da competitividade da palavra-chave, isso pode ser razoavelmente acessível ou extremamente caro, e é por isso que é uma boa ideia focar na construção de seu alcance orgânico também.

    4. Encontre um bom equilíbrio entre estratégias digitais pagas e gratuitas.

    Por exemplo, se você gastar tempo criando personas de comprador abrangentes para identificar as necessidades de seu público e se concentrar na criação de conteúdo on-line de qualidade para atraí-los e convertê-los, é provável que você veja bons resultados nos primeiros seis meses, apesar do anúncio mínimo gastar.
    No entanto, se a publicidade paga fizer parte da sua estratégia digital, os resultados poderão ser ainda mais rápidos.
    Em última análise, é recomendável se concentrar na construção de seu alcance orgânico (ou ‘gratuito’) usando conteúdo, SEO e mídias sociais para um sucesso sustentável a longo prazo.
    Em caso de dúvida, experimente os dois e repita seu processo à medida que aprende quais canais – pagos ou gratuitos – apresentam melhor desempenho para sua marca.

    5. Crie conteúdo envolvente

    Depois de conhecer seu público e ter um orçamento, é hora de começar a criar conteúdo para os vários canais que você usará. Esse conteúdo pode ser postagens de mídia social, postagens de blog, anúncios PPC, conteúdo patrocinado, boletins de marketing por e-mail e muito mais.
    Obviamente, qualquer conteúdo que você criar deve ser interessante e envolvente para seu público, porque o objetivo do conteúdo de marketing é aumentar o reconhecimento da marca e melhorar a geração de leads.

    Exemplos de marketing digital:

  • Comunicação Netflix Brasil;
  • Campanha Reverse Selfie da Dove;
  • Digitaú;
  • Campanha Always’ #DayoftheGirl.
  • Comunicação Netflix Brasil

    A Netflix já é há algum tempo um dos melhores cases de atuação nas mídias sociais. A empresa de streaming está presente no Facebook, Twitter, Instagram, Youtube, além do TikTok.
    Porém, além da presença a empresa se destaca pela comunicação descontraída e interativa com seu público. Suas redes sociais estão sempre publicando memes, posts informais e bem-humorados. No Twitter, a Netflix usa gírias de séries e interage com seus seguidores, criando um diálogo muito mais pessoal e direto que os anúncios genéricos que são feitos por outras marcas.
    Nos dias de hoje, está se tornando cada vez mais importante para as empresas terem essa comunicação direta com seu público. A principal jogada da Netflix com isso, é passar a sensação de que seu público conhece a marca e consequentemente aumentar a fidelidade.

    Campanha Reverse Selfie da Dove

    À medida que continuamos a aprender como as mídias sociais estão afetando as crianças, especialmente as meninas, Dove decidiu enviar uma mensagem. A campanha Reverse Selfie mostra o inverso do que uma adolescente fez para se preparar para uma selfie e photoshopar a imagem. O objetivo é aumentar a conscientização de como as mídias sociais podem impactar negativamente a autoestima.
    À medida que continuamos a aprender como as mídias sociais estão afetando as crianças, especialmente as meninas, Dove decidiu enviar uma mensagem. A campanha Reverse Selfie mostra o inverso do que uma adolescente fez para se preparar para uma selfie e photoshopar a imagem. O objetivo é aumentar a conscientização de como as mídias sociais podem impactar negativamente a autoestima.
    Este é um excelente exemplo de como o conteúdo de marketing pode ser quando você conhece seu público intimamente. Ao conhecer seu público de mulheres reais, muitas delas pais, a Dove conseguiu trazer luz a uma consequência muitas vezes esquecida do crescimento das mídias sociais.

    Digitaú

    Nesta campanha de mídia social e TV, o Itaú cativou o público com um vídeo que mostrava duas avós organizando um chá da tarde, usando aplicativos de celular.
    A campanha foi um sucesso no Youtube e ultrapassou 4 milhões de visualizações. Ainda mais, com direito a continuação e série de vídeos com outros vloggers famosos.
    Usar as mídias sociais é uma ótima maneira de envolver seu público e levá-los a participar com sua marca um a um.

    Campanha Always' #DayoftheGirl

    Esta é mais uma campanha digital que tem como foco o marketing emocional. Com essa campanha, a Always perguntou aos próprios colaboradores quais dicas dariam para as meninas. As mulheres oferecem seus valiosos insights de forma a inspirar a todos para o Dia Internacional da Menina, um feriado internacional que ocorre anualmente em outubro.
    Novamente, esta não é uma campanha em que o produto é muito mencionado, mas esse não é o ponto. O objetivo dessa campanha digital era inspirar seu público. Com essa mensagem, eles podem alcançar ainda mais pessoas, aumentar o reconhecimento da marca e mostrar ao público que a marca está alinhada com seus valores.

    Integre o marketing digital à sua estratégia

    Qualquer oportunidade em que você possa se conectar ao seu público é uma oportunidade de converter um lead ou adquirir um cliente. O marketing digital cria muito mais dessas oportunidades, permitindo que você alcance potenciais compradores por meio de uma ampla variedade de canais. Sejam plataformas de mídia social, sites, mensagens de texto ou qualquer meio online, é uma maneira inestimável de promover sua empresa, serviço ou produto.

    Se gostou deste artigo, nos ajude compartilhando-o nas suas redes sociais.

    Rolar para cima

    Deixe seus dados que entraremos em contato